recuperar clientes inativos
Porque recuperar clientes inativos é importante para o e-commerce
04/07/2019
black friday
Melhores práticas e tendências para a Black Friday 2021
28/07/2019

Importância de entender o comportamento do consumidor no e-commerce

comportamento do consumidor

Entender qual é o comportamento do consumidor que entra na sua loja online e realiza uma compra é extremamente importante para planejar e executar estratégias assertivas de e-commerce. Assim é possível promover o negócio, atender às expectativas e proporcionar uma boa experiência – que será, muito provavelmente, satisfatória. A consequência dessa ação é uma, bem simples e direta: o aumento das vendas.

Por isso, se ainda não conhece o seu público-alvo, está perdendo tempo! O mercado e-commerce é cada vez mais competitivo e conectado – via computador, tablet e smartphones – e conseguir fidelizar os consumidores, a partir de aquisições de qualidade é o que mais importa. Afinal de contas, você só conseguirá vender os produtos de acordo com as necessidades e interesses dos seus clientes.

 

Mas qual o perfil e comportamento do consumidor?

Apesar de cada negócio possuir o seu nicho específico e ser direcionado para um público alvo que se assemelha em nível de escolaridade, renda, faixa etária, hábitos de consumo e temperamentos, por exemplo, existem outras características que são gerais. 

Trata-se de um padrão ou tendência geral no Brasil e, que acaba por completar as demais informações sobre o público-alvo. Por isso, é tão importante entender o comportamento do consumidor. Só assim torna-se possível elaborar as tais estratégias específicas.

 

Estatísticas e previsões para o e-commerce em 2019

O comércio eletrônico ou e-commerce é um dos maiores mercados do mundo e, a cada ano, o faturamento tende a aumentar. De acordo com o relatório divulgado pela Ebit/Nielsen e publicado no E-commerce Brasil, no ano de 2018, por exemplo, foram mais de 53 bilhões de reais e, para este ano de 2019, a previsão é que ultrapasse os 60 bilhões. Além disso, o número de pedidos finalizados pelo celular/smartphones, também conhecido como m-commerce (mobile commerce) bateu o recorde em janeiro de 2019, com 42,8% do total das vendas. 

Outro dado super interessante de avaliar e considerar é a chamada Rota Global do E-commerce. Anteriormente, os produtos e/ou serviços adquiridos em lojas online eram aqueles do setor de entretenimento, turismo e bens duráveis (eletrodomésticos, por exemplo). Atualmente, a força está nos bens não-duráveis (produtos de beleza, por exemplo) e perecíveis (compras de mercado). 

Uma ótima informação para os mais variados nichos. Não existe um negócio ruim no e-commerce. É preciso planejar, criar estratégias e investir em ferramentas adequadas para conseguir alcançar melhores resultados. Como por exemplo o Aquiles, ferramenta de carrinho inteligente, ideal para potencializar e recuperar as vendas. Se ainda não conhece, faça o teste gratuito por 30 dias e comprove a sua eficiência!

 

Como são feitas as compras online

Apesar do crescimento de compras via celular, aquelas de maior valor ainda são realizadas via desktop. E sabe por qual motivo? Cerca de 41% dos brasileiros afirmam que a conexão à internet é instável, de acordo com os dados divulgados pelo E-commerce na Prática. E é uma verdade! A internet no Brasil é cerca de 3 vezes mais lenta do que a média mundial. Por isso é tão importante garantir um site confiável e com todos os recursos de segurança para o consumidor. Já basta o fator conexão atrapalhando as vendas.

 

O poder de compra do consumidor brasileiro

Relacionado à economia, também está o poder de compra e o tipo de transação preferida, revelando muito sobre o comportamento do consumidor. O número de compras à vista subiu 4 pontos percentuais, atingindo em 2018 o valor de 54,2%. Já as compras com mais parcelas, reduziu 5 pontos percentuais, alcançando os 26,8%. Ou seja, o consumidor está cada vez mais, evitando as parcelas ao adquirir um determinado produto.

 

Importância do frete com entrega rápida

Vale muito à pena também, investir na qualidade e preço do frete. Afinal, os brasileiros reduziram a quantidade de compras que fazem no exterior, em lojas online, devido à demora na entrega e as taxações extras, como as do próprio Correios. Foram 22% a menos, quando comparado com o ano de 2018, ainda de acordo com a E-commerce na Prática. 

 

O comportamento do consumidor é cada vez mais exigente

Deu para notar que o cliente quer produtos de qualidade, com bom preço e, é claro, com entrega rápida. Estes são alguns dos fatores principais para garantir sucesso no e-commerce em 2019. Também é preciso ter atenção ao sortimento de produtos que são disponibilizados, sempre de acordo com o nicho e as características do público-alvo. Ter opções de cores, tamanhos, categorias, preços ou outras características são essenciais para agradar ao consumidor. 

Um exemplo simples é o de trabalhar com o nicho de adolescentes e jovens adultos. Nestes casos, é preciso estar ligado à moda, tendências, o que está ou não acontecendo nas redes sociais e assim por diante. Caso contrário, você não conseguirá oferecer um produto que chame a atenção. E não estamos falando apenas de preço, cores e tamanhos. Mas sim do apelo emocional e do desejo de fazer parte “dessa onda”. 

 

Faz parte do comportamento do consumidor, buscar indicações

Independente da faixa etária é muito comum que o consumidor busque por referências. Quem já comprou, qual foi a experiência de entrega, quem já utilizou e o que achou do produto e/ou serviço oferecido. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Google, cerca de 62% dos consumidores buscam por indicações nas redes sociais, antes de irem ao site realizar a compra. 

A opinião do cliente compra e faz parte da estratégia de comunicação ter diversos canais, incluindo as redes sociais e pedir para que os clientes possam relatar suas experiências. Ouvir a opinião de quem compra na sua loja online é uma forma de conquistar novos clientes e fidelizar aqueles que já realizaram pelo menos uma aquisição.

 

Conclusão

Agora que você já sabe qual é o comportamento do consumidor brasileiro no e-commerce, precisa reunir as demais informações sobre o seu público-alvo para determinar estratégias como a do marketing de conteúdo. Ela abrange desde as publicidades no seu site, até mesmo o tipo de publicação nas redes sociais, como forma de aumentar as vendas. 

Tudo isso sem esquecer do básico, que vai desde o cuidado com o pós-vendas, até a recuperação de clientes inativos