clientes insatisfeitos
Clientes insatisfeitos? Saiba como lidar
15/04/2021
MEI
Formalização do e-commerce: MEI ou Simples nacional?
22/04/2021

Métricas para acompanhar no seu e-commerce

metricas e-commerce

Você já ouviu falar nas famosas métricas? O termo, lá na literatura, faz referência à medição de versos e ao sistema de versificação próprio de um poeta. A parte da poesia pode ser deixada de lado, porque aqui o olhar deve estar voltado à parte das medidas. Para quem tem um negócio online, é fundamental elencar as métricas que mais fazem sentido para a sua empresa e acompanhar o desempenho delas periodicamente.

Leia também: 6 dicas para criar uma loja online

O que são “métricas”?

As métricas são as referências que você vai usar para entender se determinado aspecto do seu e-commerce está em aumento, declínio ou estabilidade. Por exemplo, se você possui um e-commerce de utensílios domésticos, uma métrica evidente que você vai usar é a quantidade de vendas que tem feito por mês. Dessa forma, você pode acompanhar se o número de compras está aumentando ou não. Ainda assim, há pontos mais refinados que te ajudarão a chegar em conclusões menos óbvias, porém muito importantes.

Nem toda métrica, entretanto, mostra desempenho apenas em expansão. Caso você sinta necessidade de verificar, por exemplo, quanto tempo um cliente passa em seu site até concluir o processo de efetivação da compra. Este seria o caso de ver o encurtamento dos resultados observados através da métrica “tempo” diminuírem, como um bom sinal. Porque é sim interessante que seu cliente navegue e passe um bom tempo na sua plataforma. Mas, se for observado que ele passa cerca de 2 horas no site até tomar a decisão, pode ser sinal de que algo deve ser otimizado na plataforma. 

Leia também: Psicologia das cores: como usar a favor do seu e-commerce

Qual a importância das métricas para o meu negócio?

Elas são fundamentais para um bom monitoramento. Se você estiver focado somente em um fator superficial, como a quantidade de receita obtida por mês, você pode deixar de observar outras questões que, com uma análise eficiente, vão até mesmo ajudar a aumentar esta receita.

As métricas são as responsáveis por indicar não só se o caminho rumo ao seus objetivos está sendo percorrido, mas também se isso está sendo feito da melhor maneira mais eficiente possível.

Com uma estratégia de métricas bem formulada, sua empresa irá:

  • ter dados reais para planejar ações futuras, baseados no desempenho do que já foi realizado na sua empresa e com a sua cartela de clientes;
  • economizar, já que poderá verificar os gastos que não estão sendo efetivos e utilizá-los de forma que resultem;
  • expandir de maneira sustentável;
  • ter um negócio em constante atualização e melhoria, nunca envelhecido ou estagnado;
  • poder experimentar as tendências de mercado e verificar a utilidade para  seu negócio.

Leia também: Neuromarketing: como aplicar no seu e-commerce e vender mais

4 métricas para acompanhar

Existem algumas métricas que dizem respeito a determinados nichos de mercado de forma muito particular. De qualquer forma, há também as métricas gerais, que são úteis para qualquer empresa, quer você venda bebidas ou peças para construção de aviões particulares. Veja quais são elas:

1. Ticket médio

Esta métrica verifica os gastos médios que os seus clientes têm no site. Ela é atingida com a divisão dos valores totais pela quantidade de vendas realizadas. Com este monitoramento, você pode estudar momentos estratégicos para promoções, por exemplo, quando perceber uma redução nesse ticket. Também pode estudar como está a receptividade aos valores praticados com relação ao mercado e se cabem ações para aumentar o ticket médio do usuário.

2. Taxa de abandono de carrinho

Aqui você vai observar quantos clientes chegam a colocar os produtos no carrinho, mas não caminham até o estágio na finalização da compra. Para recuperá-los, você pode estudar estratégias de remarketing e envio de cupons para estes clientes, por exemplo. Também é útil para avaliar se há algum dificultador, como, por exemplo, taxas de frete altas, poucas opções de entrega ou de formas de pagamento.

3. ROI

A sigla vem do termo em inglês, “return over investment”. Ou seja, “retorno pelo investimento”. Esta métrica é importante para que você avalie se os investimentos que realiza para buscar novos clientes e praças faz sentido para o seu negócio. Vale lembrar que essa métrica performa bem apenas com recursos tangíveis. Por exemplo: você poderá avaliar quanto gastou na obtenção de cada novo cliente, ou para a venda específica de determinado produto, mas não conseguirá calcular uma questão relativa ao branding, por exemplo, ou à confiança do cliente na marca, ou de satisfação com o atendimento e produto.

4. Taxa de conversão

Através desta métrica você pode medir quantos usuários você converte em clientes. Ou seja, de todas as pessoas que navegam pelo seu e-commerce, quantas chegam a fazer uma compra. Uma taxa de conversão alta indica um ótimo desempenho do site. Já uma taxa de conversão baixa indica que você precisa verificar quais fatores estão interrompendo o processo de compra: design, funcionalidades, comodidade, valores, descontos, área e taxa de entrega, entre outras variáveis.

***

Seu e-commerce foi desenvolvido na plataforma Vtex? Então você pode contar com o recuperador de vendas Aquiles para vender mais. Experimente gratuitamente por 30 dias.